Arquivo da tag: V de Vingança

Pitacos #3 | As melhores histórias de Sempre | V de Vingança

V for vendettax.jpgInspirado em Guy Fawkes e a Conspiração da Polvora, Alan Moore criou o roteiro para a ilustração de David Lloyd, e em 1982 a grafic novel V de Vingança era lançada. Publicada entre 1982 e 1983, a obra não chegou a ser completada, sendo retomada em 1988 para a conclusão.

De lá pra cá foram várias as vezes que o quadrinho foi republicado nos Estados Unidos, Reino Unido e Brasil, por exemplo, com edições coloridas e preto e branco, e séries de colecionador.

“Mas e o que é esse tal V de Vingança?”

Bom, se você realmente não sabe, já está errado.

V de Vingança não é apenas um quadrinho, é uma história inspiradora sobre revolução e luta pelo que acredita-se ser certo.

Seu personagem principal é o símbolo moderno contra a corrupção e o capitalismo.

Sendo assim, V de Vingança é para muitos uma filosofia, ou um estilo de vida. Uma forma de pensar e agir.

Toda a história passa-se na Inglaterra, no “futuro” de 1997, onde V – um anarquista mascarado – planeja sozinho derrubar o Estado. O enredo possui um forte apelo político, tendo o Governo uma postura de regime Fascista, com o controle da mídia e campos de concentração por exemplo.

V, motivado também por questões pessoais contra o regime, monta um plano com assassinatos e terrorismo para derrubar o governo, expor as suas crueldades, e conscientizar a população para que lutem pelos seus direitos. Ao final da novela, a conscientização de todos fortalece-se como a chave de seu plano, citando discretamente a história de Guy Fawkes, e aplicando uma ideologia de que um homem pode ser morto, mas uma ideia não.

Um homem pode morrer, lutar, falhar, até mesmo ser esquecido, mas sua idéia pode modificar o mundo mesmo tendo passado 400 anos.”  (V)

O quadrinho foi adaptado para o cinema em 2006, sendo fiel ao roteiro original. Alan Moore, obviamente, desaprovou, mas com certeza o filme é um dos preferidos aqui do blog. A atuação de Hugo Wallace Weaving (mesmo sem nunca mostrar o rosto) é excelente,  e claro, Natalie Portman como a personagem Evey Hammond foi perfeita.

V hoje inspira o grupo Anonymous, que adotou sua máscara como símbolo, e organiza e participa de inúmeros protestos de diversos temas ao redor do planeta. Isso deve-se à facilidade de nos reconhecermos em V, e de toda a identificação com os mesmos tipos de problemas que aceitamos da política.

Gostou? Então compre os quadrinhos e alugue o filme… ou baixe os dois. VIVA A REVOLUÇÂO!

“O povo não tem que temer seu governo, o governo é que tem que temer seu povo.” (V)

Etiquetado , , , ,

Grandes Artistas #5 – Alan Moore

Muitas vezes é difícil escolher e apontar a pessoa que é o melhor em alguma coisa.

O melhor cineasta? O melhor arquiteto? O melhor ilustrador? Essas escolhas dependem muito do gosto pessoal de cada um, não?

Mas parece haver um consenso pelos aficionados por quadrinhos de que Alan Moore é a excelência da área (abro um parênteses para as obras de Frank Miller e Neil Gaiman, pois pessoalmente considero estes dois, junto com Moore, os panteões dos quadrinhos).

V de Vingança

Logicamente, alguém que escreve V de Vingança, Watchmen e A Liga Extraordinária não podeira ser normal. Inglês de Northampton, nascido em 1953, veio de família pobre e chegou a ser expulso do colégio aos 17 anos pelo uso de drogas.

Fazendo um bico aqui e outro ali, começou a publicar seus trabalhos em fanzines e revistas pouco conhecidas da inglaterra.

Em 79 começou a trabalhar para o jornal local Northants Post, escrevendo e desenhando semanalmente a tira Maxwell The Magic Cat, uma espécie de anti-garfield.

Nos anos 80 se une à revista 2000AD, considerada uma das melhores revistas sobre quadrinhos da inglaterra. De lá saía, por exemplo, a série Judge Dredd.

Em 82, junto com a revista Warrior, Moore, agora com liberdade criativa, mostrou o que viria ser uma obra prima: V de Vingança! A partir daí invadiu o mundo norte-americano dos quadrinhos, escrevendo Monstro do Pântano pela DC Comics, Constantine pela Vertigo e outras obras de renome, como From Hell, WatchmenA Liga Extraordinária, séries especiais para o Cavaleiro das Trevas e Superman.

Se existe um divisor de águas no mundo dos quadrinhos, esse é Alan Moore. Histórias adultas, direcionadas às realidades da época, traziam em cada um de seus roteiros características e qualidades específicas, sempre com o tom sombrio e violento, repleto de anti-heróis.

A obra de Moore merece um lugar especial na estante de qualquer um que se considere fã de quadrinhos, histórias e criatividade .

Monstro do Pântano

Piada Mortal

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , ,